Como criar uma rotina para produzir conteúdos jurídicos?

Guilherme-Araújo (1)
Tempo de leitura: 2 Minutos

Por Guilherme Araújo

Você quer atrair mais clientes e aumentar seu faturamento na advocacia, certo?

Para isso, uma importante estratégia é a produção de conteúdos jurídicos.

Mas não se preocupe, esses conteúdos não precisam ser, necessariamente, escritos e extensos. Há uma infinidade de formatos que você pode produzir para disseminar todo seu conhecimento.

Para publicá-los, também existem diversas plataformas, como: redes sociais, Youtube, blogs, Jusbrasil, Medium e, até mesmo, opiniões em jornais e no LinkedIn.

Porém, é necessário definir corretamente o formato e a plataforma em que você publicará. Afinal, cada uma possui a sua especificidade.

Para saber mais sobre isso, clique e leia: Como produzir conteúdo eficaz para atrair clientes na advocacia?

Por que produzir conteúdos jurídicos?

Na advocacia, o marketing passou a ser mais que uma opção, é uma necessidade!

De forma resumida: o marketing jurídico é formado por estratégias de posicionamento dos advogados no mercado, com o objetivo de atrair clientes de forma facilitada.

Então, executando corretamente as dicas acima, você mostra ao mundo quais as suas especializações, casos de sucesso e os problemas que você pode resolver.

Dentre as estratégias, o marketing de conteúdo tem sido essencial para milhares de advogados atraírem mais clientes e, assim, aumentar seu faturamento. E ele nada mais é do que uma estratégia estruturada para elaborar e disseminar temas relevantes com o objetivo de atrair, cativar e reter clientes.

Afinal, como criar uma rotina de produção de conteúdos jurídicos?

Mesmo que você goste de escrever, não é fácil criar uma rotina de produção de conteúdos, como advogado e conteudista, entendo bem sobre isso.

Sabe por quê? A maioria dos advogados não acreditam nessa estratégia ou estão fazendo de forma errada. Além disso, quando estiver tudo correto, o retorno realmente levará certo tempo para aparecer.

Ademais, no nosso mundo superconectado, manter o foco e a produtividade com qualidade são situações que não preocupam apenas advogados, mas a maioria dos profissionais de diferentes áreas de atuação.

Por isso, é necessário começar em algum momento e, ao longo do tempo, você verá que a produção fluirá de forma simples e rápida.

Antes de começar a criação de conteúdos, é primordial que você estabeleça a sua gestão de tempo e de tarefas, pois ficará mais fácil encaixar essa produção na sua rotina. Conte com a ajuda de planilhas para ajudar na montagem do plano editorial e na gestão de conteúdos.

O que ninguém fala sobre produzir conteúdos

Você deve ter um planejamento consistente, com objetivos claros e o porquê você criará e publicará os conteúdos!

Não basta apenas produzi-los e esperar que ele sozinho trará novos clientes, isso não acontecerá.
Dependendo da estratégia que você adotar, será necessário reservar alguns minutos todos os dias da semana ou, então, cerca de 3 horas em algum dia da semana.

Exemplo: em redes sociais, é interessante que você tenha constância e frequência nas publicações; mas, em sites e blogs, as publicações podem acontecer com maior espaço de tempo.

Por isso, é importante você pensar no seu cliente ideal (a persona) e fazer conforme a preferência dele.

Por fim, em todos os casos, priorize a qualidade do que quantidade e tamanho do texto produzido.

Como é a minha rotina de produção de conteúdos jurídicos?

Tendo o cliente ideal definido, facilita bastante a produção dos conteúdos. Com isso, o meu primeiro passo é pesquisar palavras-chave de assuntos relevantes à persona.

Dica: Isso pode ser feito em plataformas gratuitas, como a Ubersuggest, em versão brasileira.

Depois, pesquiso outros artigos, livros e vídeos que explicam sobre o assunto. Assim, construo uma base bibliográfica e, então, começo a traduzir esses conteúdos densos.

Também, tento ao máximo reescrever o texto em formato de histórias, em uma simulação de bate-papo real com a minha persona, o que pode ser chamado de storytelling.

Quando o texto está pronto, deixo-o de lado por cerca de 2 dias para iniciar a revisão textual e de persuasão.

Obs.: nos artigos, sempre converso com o meu cliente ideal, não com os colegas advogados.

Não tem fórmula mágica, a questão é fazer, tentar, errar e refazer. Até que em um momento, você começará a colher frutos positivos.

Agora, me diz: o que achou deste conteúdo? Tem alguma dúvida? Não deixe de comentar.

Guilherme Araújo é advogado, graduado pela PUC Goiás, pós-graduando em Gestão Estratégica de Marketing pela HSM University. Hoje, atua na área de marketing como Legal Copywriter no João Domingos Advogados. Também, é membro voluntário no Instituto Goiano de Direito Digital - IGDD.

3 Gostei
0 Não gostei

Deixe uma resposta

Preencha os campos obrigatórios para enviar o comentário. (marcados com *)

17 − quatro =