5 indicadores de desempenho para medir no seu escritório de advocacia

indicadores-de-desempenho-escritorio-advocacia
Tempo de leitura: 4 Minutos

Como você sabe que seu escritório está indo pelo caminho certo? Você mede e compara resultados constantemente? A melhor forma de entender a realidade do seu negócio é por meio do acompanhamento de indicadores de desempenho dos setores do escritório de advocacia.

Na era da advocacia digital, é importante dedicar um tempo para monitorar os dados e provocar mudanças.

Entender a performance da sua equipe jurídica, por exemplo, é um ponto-chave para a implantação de mudanças. Assim como identificar se o investimento de marketing está sendo suficiente e saber se o atendimento da equipe está sendo satisfatório para os clientes.

Em um cenário marcado por mudanças constantes, indicadores de desempenho (também conhecidos como KPIS), se bem monitorados, podem trazer um ótimo impacto nas receitas do seu escritório.

Com dados em mãos, fica mais fácil tomar decisões baseadas em números objetivos, além de oferecer insights para melhorar vários aspectos, inclusive na aquisição de clientes.

Pensando nisso, você vai conhecer indicadores de desempenho importantes para seu empreendimento e ainda aprender como usá-los de modo eficiente.

Por que acompanhar indicadores de desempenho em meu escritório de advocacia?

Indicadores de desempenho são métricas que avaliam a performance e o sucesso do seu escritório de advocacia, fornecendo uma visão geral sobre os resultados.

Sem o acompanhamento das métricas de desempenho, o advogado estará apenas especulando sobre os resultados do seu empreendimento.

Pode ser que os escritórios até tenham uma visão geral sobre a evolução ao longo do tempo, mas sem KPIs definidos corretamente será difícil fazer uma comparação exata e objetiva entre períodos.

Monitorar KPIs facilita a comparação e previsão de resultados, o que ajuda a refletir, por exemplo, sobre o que levou à atingir determinado resultado.

Por isso, dizemos que indicadores de desempenho oferecem mais controle sobre seus próprios dados, além de incentivar a análise, a identificação de padrões e as oportunidades de crescimento.

Como escolher o KPI correto?

Antes de escolher um indicador, lembre-se que ele precisa ser mensurável, específico, atingível e estar alinhado diretamente ao objetivo do empreendimento.

Mesmo que existam diversos KPIs, não é recomendado acompanhar todos, mas sim os que são mais relevantes para seu escritório.

Tentar medir todos os indicadores de desempenho possíveis pode desviar você das métricas que são realmente importantes..

Separamos algumas perguntas que podem ser feitas para definir os KPIs do seu negócio de maneira mais simples:

1. O que você quer melhorar?

Comece decidindo que tipo de informação sobre o desempenho da sua empresa é mais valiosa para sua gestão. Em seguida, defina quais dados são necessários para acompanhar o progresso dos indicadores.

Se pergunte primeiro o que você quer mudar e melhorar em seu escritório e, a partir desta resposta, entenderá o que precisa medir.

Por exemplo: se você quer melhorar o atendimento da sua empresa, precisa medir o índice de satisfação dos seus clientes. Só assim será possível acompanhar se os clientes estão ficando mais satisfeitos ou não.

2. Quais dados você já possui?

Depois de estabelecer seus KPIs é importante analisar os dados que você já tem disponíveis em seu escritório.

Se você já está se preocupando com a LGPD, essa análise será mais fácil. Mas se isso ainda não está acontecendo, verifique quais informações já foram coletadas e certifique-se de que não há lacunas a serem preenchidas para fazer as comparações.

Uma prática muito interessante é integrar métricas, como o investimento em marketing e o número de clientes. Se o investimento em marketing tem aumentado em seu escritório, é preciso verificar se o número de clientes também está seguindo a mesma linha de crescimento.

Só assim será possível identificar se as estratégias de marketing estão sendo assertivas e trazendo novos clientes ou se é preciso fazer novos investimentos em mídias diferentes.

3. Quais são suas metas?

Antes de definir os melhores indicadores de desempenho é preciso ter as metas do seu escritório bem claras em sua mente.

Se a meta é crescer em 50% em um ano, você precisa ter em mãos os números de clientes adquiridos em todos os meses e comparar os resultados.

Só assim será possível saber se o seu empreendimento está no caminho do crescimento e quanto da meta já foi atingida em um período do ano.

KPIs de escritórios de advocacia para medir

Quando você encontrar o melhor KPI para o seu empreendimento jurídico, lembre-se de estabelecer um período predeterminado para acompanhar as métricas.

É recomendado monitorar os dados dentro do período de um mês, para depois comparar com o mês anterior. Se você perceber que os números não estão uniformes e se distanciando muito um do outro, será preciso analisar os motivos dessa instabilidade nos dados.

No momento da análise, leve sempre em consideração o contexto dos dados, pois uma mudança grande pode gerar impacto em seus resultados. Por exemplo: a saída de um colaborador, a desistência de um cliente, gastos altos com algo interno, dentre outros.

Confira agora alguns dos indicadores de desempenho que você pode medir em seu escritório de advocacia:

1. Indicadores de marketing

A sua empresa já investe em Marketing Jurídico para aumentar e melhorar as chances de conseguir mais clientes com um custo muito menor? Se sim, também é preciso se certificar que o resultado esperado está acontecendo.

Escritórios de advocacia precisam tomar muito cuidado com esse investimento, pois é preciso saber se estão realmente trazendo um retorno positivo para o empreendimento.

Separamos uma lista de indicadores primários que você consegue acompanhar sem demandar muito esforço. Para saber mais sobre cada uma delas, é preciso estudar mais a fundo os KPIs de Marketing:

  • Valor gasto com ações de marketing (incluindo campanhas, ferramentas e equipe);
  • Dados de alcance em campanhas digitais, tráfego do site e postagens orgânicas nas redes sociais;
  • Proporção de investimento em marketing para o aumento de clientes;
  • Desempenho de cada canal de marketing;
  • Conversões na página de destino do site.

No caso do alcance, é preciso sempre verificar se as campanhas e conteúdos estão atingindo o perfil de pessoas que são interessantes para o escritório de advocacia.

2. KPIs de aquisição de clientes

Conquistar novos clientes pode ser um grande desafio para escritórios de advocacia. Por isso, é preciso trabalhar de forma inteligente e sempre medir para ter embasamento em dados.

Considere usar alguns dos seguintes KPIs:

  • Custo de aquisição de novos clientes;
  • Número de casos por cliente;
  • Origem dos clientes;
  • Valor médio estimado para novos casos;
  • Taxas de crescimento de clientes.

Após possíveis clientes entrarem em contato, sua equipe de atendimento geralmente marca uma primeira reunião com eles e o advogado, certo? Então não deixe de se perguntar:

  • Quantas reuniões estão sendo marcadas?
  • E quantos dos possíveis clientes compareceram?
  • Dos que compareceram às reuniões, quantos realmente se tornaram clientes?

Independentemente dos resultados, sempre procure um motivo para justificá-los e aproveite-os para reproduzir ações ou evitar situações desagradáveis.

3. KPIs de relacionamento com o cliente

Após conseguir fidelizar e encantar um cliente, o que a sua equipe faz para desenvolver um relacionamento com ele?

É preciso saber se o atendentes estão conseguindo gerar conexões com os clientes. Caso contrário, seu escritório vai sofrer grandes consequências.

Para entender melhor sua base de clientes, acompanhe essas métricas:

  • Número de casos encerrados por período;
  • Tempo médio para encerramento de ações;
  • Número de advogados por cliente;
  • Número de questões por cliente.

O feedback é fundamental para o sucesso dos negócios. Por isso, aproveite para medir a satisfação do cliente com uma breve pesquisa. Não deixe de acompanhar:

  • Número de indicações dos clientes;
  • Pontuações de satisfação do cliente;
  • Taxas de cancelamento de contratos.

A ideia aqui é que a equipe de atendimento analise os dados e comece a implantar ações para fidelizar clientes.

4. KPIs internos do escritório

Você também pode medir indicadores que mostrem a eficácia dos processos, ferramentas e desenvolvimento da equipe dentro do seu escritório de advocacia.

Ao monitorar o nível de produtividade dos seus colaboradores, por exemplo, é possível identificar quais pontos podem ter uma atenção maior para melhorar os resultados gerais.

Neste ponto, você pode escolher KPIs que sejam importantes para o sucesso do escritório, como indicadores de produtividade e acompanhar o desempenho individual dos membros da sua equipe:

  • Número de horas faturáveis para cada profissional;
  • Proporção de horas faturadas em comparação às horas não faturáveis ​​trabalhadas;
  • Número de tarefas concluídas por colaborador;
  • Número de assuntos e atividades pendentes para o escritório.

Não esqueça de acompanhar outros indicadores internos que também são importantes como: índice de satisfação dos funcionários com a empresa ou as taxas de rotatividade do escritório. A cultura do empreendimento tem um grande impacto em seus resultados.

5. Indicadores financeiros

Não é novidade que os aspectos financeiros e as margens de lucro são fundamentais para o sucesso ou fracasso de seu escritório de advocacia.

Por isso, confira as métricas a acompanhar:

  • Despesas e receitas por mês;
  • Receita anual prevista em relação à receita atual;
  • Custos anuais previstos em relações aos atuais;
  • Quantia de contas a receber pendentes.

Acompanhando KPIs em seu escritório de advocacia

Agora que você já sabe como escolher os melhores indicadores de desempenho para o seu negócio, certifique-se de passar para toda a sua equipe a importância de medi-los e acompanhá-los regularmente.

Lembre-se que não é correto acompanhar as métricas por apenas uma semana ou um mês. Para ter dados expressivos é preciso analisar toda a sua estratégia em um longo período e identificar tendências.

Após colher os dados mais importantes do escritório, analise-os detalhadamente, para que você possa tomar decisões e implantar mudanças em sua rotina jurídica, com base nas descobertas.

Existe uma grande diferença entre coletar dados e analisá-los. Para garantir que o seu trabalho está sendo assertivo, fique alerta e se questione constantemente se está acompanhando as métricas corretas.

O objetivo aqui é que você mantenha a análise de dados e as decisões alinhadas com os objetivos da empresa.

Para não perder tanto tempo na captação de dados, escritórios de advocacia têm achado na tecnologia jurídica a oportunidade de automatizar processos e facilitar a análise.

Agora que você já sabe como medir indicadores de desempenho, que tal conferir um guia sobre as métricas de gestão mais importantes para você acompanhar em seu escritório de advocacia?

(Software Jurídico)

Juntamos experiência e inovação. Somos mais do que uma plataforma de Gestão Jurídica, somos um hub de tecnologia. Acreditamos em uma advocacia orientada a dados.

0 Gostei
0 Não gostei

Deixe uma resposta

Preencha os campos obrigatórios para enviar o comentário. (marcados com *)