Tendências da Fenalaw 2019: que aprendizados o evento deixou?

tendencias-da-fenalaw-2019
Tempo de leitura: 4 Minutos

Nos dias 23 e 25 de outubro, aconteceu em São Paulo (SP) a Fenalaw 2019. O maior evento jurídico da América Latina contou com o apoio da Data Lawyer como patrocinadora e expositora. A 16ª edição bateu recorde de público e foi palco para o lançamento de diversas tendências.

O evento acontece anualmente e tem como proposta trazer temas e palestras cuidadosamente selecionados para inspirar os profissionais de Direito.

A ideia é oferecer a cada participante experiências e aprendizados aplicáveis em sua prática diária, sendo agente ativo da transformação e da modernização do setor.

Para relembrar os melhores momentos da Fenalaw 2019, preparamos este post especial. Confira!

Aprendizados da Fenalaw 2019

Muita coisa mudou, até o seu cliente! E você?

Se o cliente e os relacionamentos interpessoais já estão no foco das empresas, para 2020 isso estará ainda mais em pauta! Na palestra sobre comunicação eficaz e experiência do cliente, esse foi um dos temas em destaque.

A Drª. Rafaela Campelo, do Campelo e Bernardes Advocacia, participou do evento à convite da Data Lawyer e reforçou a importância de entender o cliente e oferecer um atendimento mais humanizado.

O primeiro passo para que isso aconteça, é entender bem quem são os seus clientes. Para isso, é fundamental elaborar a jornada do cliente no escritório de advocacia.

E para facilitar essa etapa, compartilhamos alguns cuidados que você precisa ter ao montar essa jornada:

  1. Defina bem os perfis do seu público;
  2. Desenhe uma jornada fluída pela perspectiva do cliente;
  3. Tenha uma estratégia de relacionamento digital ao longo da jornada;
  4. Simplifique a comunicação e seja mais direto;
  5. Personalize a jornada do cliente. Afinal, ninguém é igual.
  6. Comunique, treine e comunique novamente. Seu cliente precisa de informações que você pode passar para ele.

Para se destacar em um mercado saturado, é preciso se ter criatividade e inovação. Para isso, é necessário tornar a experiência do seu cliente o principal diferencial do negócio.

A demanda pela expertise humana cresce a cada ano, por isso é tão importante tornar seu atendimento cada vez mais personalizado.

A Ciência de Dados aplicada ao Direito e as novas tendências de mercado

Inteligência Artificial, Legal Analytics, Big Data e Jurimetria foram assuntos em destaque no evento.

A palestra de Caio Santos, CEO da Data Lawyer, ministrada no 3º dia de evento levantou vários insights sobre a “jurimetria trabalhista como oportunidade para novos negócios”. O conteúdo atraiu diversos olhares atentos para as novidades do setor.

Ao destacar a importância da inovação para o mercado de advocacia, Caio afirmou sobre a necessidade de se atentar às novas oportunidades de negócio que estão surgindo a partir da advocacia 4.0, e a jurimetria é uma delas.

Fazendo um adentro sobre a palestra do Caio, quem esteve presente também conheceu na prática como aplicar a solução de jurimetria trabalhista, o Data Lawyer Insights. A ferramenta ajuda advogados e departamentos jurídicos a serem mais eficientes por meio da análise de dados.

Se você não esteve presente ou quer relembrar pontos importantes, leia o conteúdo completo, basta clicar aqui.

Marketing jurídico e marketing de conteúdo: você está fazendo corretamente?

O marketing voltado para o setor jurídico é um campo com potencial pouco explorado, e isso foi marcante em inúmeras palestras sobre o assunto na Fenalaw 2019.

O marketing jurídico ainda é um assunto desconhecido por uma parcela significativa de profissionais. Por isso, vale a pena aprofundar no tema.

Mas como gerar credibilidade para o público e concorrer com a gama de profissionais que estão investindo em marketing jurídico? A resposta é simples, entregue conteúdo de excelência e repense toda a jornada do seu cliente.

O cliente moderno digita nos buscadores o assunto que é do seu interesse e começa a formar sua opinião, recorrendo ao advogado para eventuais dúvidas. Neste momento, o profissional que mais demonstrar credibilidade e conhecimento, se posiciona como especialista e apresenta a melhor estratégia.

De acordo com pesquisa realizada pela Rock Content, empresa especializada em conteúdo digital, 52% das empresas jurídicas adotaram estratégias de marketing de conteúdo. E por mais que a OAB tenha uma política rígida sobre publicidade, é possível ir muito além com marketing jurídico.

Mas como fugir do padrão? É necessário usar a criatividade para criar conteúdos que sejam diferentes dos produzidos pelos concorrentes e, ao mesmo tempo, gerem valor ao cliente. Logo, é necessário estar sempre antenado no mercado e nas novidades buscando informações pertinentes ao seu público e utilizando-as para criar uma conexão.

Para que você entenda mais sobre como aplicar o marketing jurídico e como começar, separamos alguns conteúdos especiais do nosso Blog:

A nova Lei Geral de Proteção de Dados e as mudanças na advocacia

Como já é de conhecimento amplo, baseada na regulação europeia de proteção de dados pessoais (GDPR), a lei geral de proteção de dados (LGPD) pessoais já é uma realidade no Brasil, entrando em vigor em agosto de 2020.

O não cumprimento da LGPD ou qualquer regulação de privacidade do gênero, poderá render muito mais do que uma ação judicial ou uma multa. Ela também representa uma perda de confiança do mercado.

Diante da necessidade do cumprimento dos requisitos dessa nova lei, esse foi um tema destaque, visto que 85% das empresas declaram que não estão prontas para atender às exigências da LGPD.

Dra. Helga Lopes Sanchez, Sócia do escritório Sanchez & Sanchez Sociedade de Advogados, palestrou sobre o tema na Fenalaw 2019, reafirmando a necessidade de acompanhar o que está sendo discutido na questão das governanças de informações e na LGPD.

Se você não assistiu à palestra ou não se lembra quais são as etapas de implementação da LGPD nas empresas, fizemos um resumo para você:

  1. Fase inicial: usada para identificar as áreas afetadas pelo uso de dados. Quais dados são coletados hoje? Quais realmente precisam ser coletados? Para qual finalidade?
  2. Mapeamento de dados: essa fase é importante para entender os sinais que seu escritório precisa de um upgrade de privacidade de dados. Temos um conteúdo completo sobre o assunto no blog, clique aqui para ler.
  3. Avaliação das bases legais: é preciso se atentar a base legal que será utilizada e qual a necessidade de transparência da sua empresa.
  4. Implementação das recomendações: implementar a LGPD significa levar em consideração uma série de detalhes e conciliar com outras regulamentações.

Se você quer saber mais sobre o tema, leia o conteúdo “Quais oportunidades a LGPD traz para os advogados?” aqui no blog.

Dentre todas as palestras assistidas, todo conhecimento aprendido e compartilhado, pedimos para o Dr. Guilherme Peara, Legal Copywriter do João Domingos Advogados Associados, resumir a sua experiência na Fenalaw 2019:

Diante de todas as tendências esperadas e apresentadas na Fenalaw 2019, sem dúvidas, os advogados precisam se preparar não apenas para um, mas para diferentes futuros e diferentes tecnologias.

Nos vemos na próxima edição da Fenalaw! E continue acompanhando nossos conteúdos!

(Software Jurídico)

Juntamos experiência e inovação. Somos mais do que uma plataforma de Gestão Jurídica, somos um hub de tecnologia. Acreditamos em uma advocacia orientada a dados.

0 Gostei
0 Não gostei

Deixe uma resposta

Preencha os campos obrigatórios para enviar o comentário. (marcados com *)